26/10/2010

Dica de (vários) filmes!


Geeeente! Quanto tempo não faço isso. Era pra ser uma série, toda sexta-feira uma indicação de um dos milhares de filmes que já vi, mas aquela coisa chamada "tempo" não me pertence mais, então vamos combinar assim: quando der eu apareço, dou meus pitacos cinematográficos e ficamos ambos felizes e eu cumpro minha parte. Quem mandou inventar né?

Bem, pra compensar o atraso, hoje vou indicar não um, mas três filminhos muito bacanas e quero começar com aquele que só na segunda tentativa consegui assistir:




TROPA DE ELITE II - O filme é muito, muito bom. Melhor ainda é a discussão que ele gera em torno do assunto mais do que conhecido por nós: a corrupção. Mesmo convivendo com isso, ainda assim não há como não sair do cinema enojado pela situação do nosso país. No final, o Cap. Nascimento afirma que ainda vai demorar muito tempo para o sistema mudar. Eu vou além: o sistema NUNCA vai mudar enquanto houver cidadãos que vendem seus votos por um copo de cerveja e um prato de churrasco, enquanto a polícia continuar matando seus colegas e se omitindo em troca de $$$, enquanto aquele político que parece tão bonzinho e o chefe do tráfico continuarem suas parcerias em troca de seus interesses. É disso que o filme fala, é a verdade estampada e esfregada na nossa cara. E não adianta dizer que não fazemos parte do sistema, porque de um jeito ou de outro estamos nessa enrascada, nem que seja por omissão. Quem você acha que contribui com a pirataria comprando aquele DVD de 3 real ali na esquina? E assinando a gato net por 20 real roubando o sinal dos outros? Pode não ser eu e você, mas certamente conhecemos alguém que faz. Enfim...


Agora, falando de coisa boa: Quero te indicar dois filminhos lindos que têm muito em comum



O primeiro: UM SONHO POSSÍVEL - Filme que deu o oscar de melhor atriz a Sandra Bullock. Baseado em fatos reais, conta a história de Michael Oher, mais conhecido como Big Mike, menino de 18 anos, pai desconhecido, mãe viciada em crack, morador da periferia de uma cidade grande que poderia ser a minha ou sua. Triste destino desse menino, não fosse a coragem de uma mulher em acreditar que ele poderia ter uma vida diferente. Sandra interpreta a decoradora Leigh Anne Tuohy, uma perua rica, mas de muito bom coração, que cansada de sua vida fútil abre caminho pra a mudança de Big Mike. E que mudança! Mais tarde, ele vem a se tornar um astro do futebol americano.


É lindo quando ela diz que ao invés de estar ensinando algo a ele, é ela e sua família que estão aprendendo com o garoto valores como amor, lealdade e respeito. Lição de vida, vale a pena conferir.




O segundo: O CONTADOR DE HISTÓRIAS - Filme nacional sobre a vida de Roberto Carlos Ramos, menino pobre do interior de Minas Gerais, caçula de uma família de 9 filhos que foi escolhido pela mãe pra ir para a FEBEM, que, segundo propaganda na televisão, visava a formação de crianças em "doutores", que era o sonho daquela mulher. Sabendo que não se trata de uma instituição de ensino e educação, mas um lugar onde predomina a violência e o uso de drogas, pode-se prever o destino dessa criança.

Entretanto, surge em sua vida a psicóloga francesa Margherit Duvas, uma mulher que acreditou na recuperação e aprendizagem de Roberto. Bastou apenas uma demonstração de respeito e carinho para mudar a vida daquele menino. Hoje, Roberto é formado em Pedagogia e pós graduado em Literatura Infantil tornando-se um dos dez maiores contadores de história do mundo.






Duas lindas histórias reais de pessoas que tinham tudo pra dar errado, mas que tiveram seus destinos transformados por alguém que acreditou neles.


Pode pegar a pipoca, o guaraná, esticar o pé no sofá e curtir três filminhos bacanérrimos: um pra fazer pensar, dois pra fazer chorar e sonhar.


Divirta-se!




2 comentários:

Andrea disse...

Acredita que ainda não consegui ver o tropa? Já tentei duas vezes e não consegui ingresso, mas já ouvi falar que é muito bom.
Vou seguir sua recomendação e pegar o da Sandra Bullock porque o contador de histórias eu vi e adorei.

Bom feriadão pra você!

Andrea.

Ana Lucia disse...

Saudade de ti, guria.
Aparece mais.